Parcerias devem ser produtivas e não burocráticas

     Nosso trabalho na escola tem como objetivo final a aprendizagem dos alunos. Eu já disse por diversas vezes que acredito ser certo o professor trabalhar da forma como ele souber, pois tentar mudar sua visão sem que ele esteja disposto a fazê-lo é realmente um ‘crime’.

     Durante muitos anos e mais de uma vez eu trabalhei com coordenação. Tanto o trabalho de coordenador quanto de professor é muito árduo, pois lidamos com diversas vivências e formas de ver o mundo.

     A parceria professor-coordenador deve ser realmente uma parceria, pois de outra forma acaba desviando o foco principal da escola, que é nosso aluno.

     Escrevo este texto, pois muitas vezes vejo professores insatisfeitos com coordenadores e vice-versa. Como coordenadora, sempre procurei orientar e ainda trazer exemplos do que eu estava explicando. Certamente, eu achava um absurdo o coordenador discordar de certa atividade ou ainda pedir aos professores que fizessem determinada ação sem dar o exemplo partindo deles. Todas as vezes que fui coordenadora peguei turmas arredias, que aos poucos se tornaram mais colaborativas e extremamente unidas. Há alguns coordenadores que visitam o blog que estão realmente abertos a este tipo de prática, que acho louvável, já que não concordo com muita teoria e pouca prática, que seria o mesmo que muita papelada e pouco cérebro.

          Como professora, a situação é um pouco pior, pois muitas vezes a pessoa que coordena está tão aquém de tudo o que já vi e vivi que às vezes até dá um pouquinho de desânimo. Este desânimo também abate alguns professores, que têm muitos anos de prática e acabam sendo questionados sobre ações que eles sabem dar certo. Os resultados são excelentes, mas o coordenador não consegue ‘enxergar’, pois não se coloca na situação do professor. Isso acaba desestimulando e tirando o foco do professor de seu aluno.

          O certo mesmo, seria aproveitar que o ano está começando e tentar novas estratégias, que não sejam desestimulantes, que produzam realmente um bom efeito e criem um ambiente agradável de trabalho.

           Certa vez, um professor já aposentado me contou um conto árabe muito interessante, que fala um pouco exatamente disso que estou escrevendo. Não sei a fonte, pois me foi transmitido oralmente. Duas pessoas distintas vão para o mesmo lugar e lhe são dadas informações diferentes sobre como é o lugar. Um garoto, intrigado, pergunta o motivo de tais informações discrepantes e lhe é dito que o problema nunca são os lugares e sim as pessoas que ali ficam. Escrevi do modo como me lembrava e estou deixando disponível abaixo em formato word. É um texto encantador e que serve de reflexão para pessoas que gostariam de ver uma mudança em seus locais de trabalho. Quem sabe você possa aproveitar…

UM CONTO DO DESERTO

8 Respostas para “Parcerias devem ser produtivas e não burocráticas

  1. erica simone raymundo

    Olá Janiana!
    É impressionente como o seu texto se encaixa com o momento em que estamos vivendo em nossa escola. Falo assim de forma coletiva, pois muitos estão insatisfeitos. Porém sou otimista e espero dias melhores. Trabalhar na área da educação é realmente desgastante, as vezes parece que estamos sempre nadando contra corrente. Mas não podemos esquecer o foco que é o aluno e temos que gastar energia com eles não com divergencias entre funcionários. Tudo bem estamos aí, sempre em frente pois como dizia o poeta “Quem sabe faz a hora não espera acontecer.” Um grande abraço, Érica
    PS: Estou juntando coragem para começar a escrever um blog, mas penso que ainda não estou pronta, quem sabe voçê não possa me encorajar?

    • Erica:
      Começo de ano é sempre tumultuado e ainda se há pessoas novas na escola, às vezes as coisas ficam realmente difíceis. O que não podemos é deixar que os problemas burocráticos atrapalhem a aula. Acho inclusive, que cada série deveria ter um plano de conteúdos já estabelecido. Na minha escola, por exemplo, é por ciclo, então ao invés de pensar na aula, que em minha opinião viria primeiro em nossos pensamentos, temos que pensar no planejamento anual – que é o que acho que devia ser igual para todos, com pequenas alterações de um lugar para o outro.
      Quanto ao blog, antes de iniciar você precisa ter claro como ele será e qual é o tipo de público que você deseja atingir. Recomendo o wordpress muito bem, pois achei que ele oferece muito mais recursos internos do que o blogspot. Se você precisar de alguma orientação sobre algo, me avise. Terei prazer em colaborar.
      Bjs,
      Janaina Spolidorio

  2. Oiiii !!! Adorei o texto !!!! Compartilho junto com você desse sentimento e acredito que devemos preservar o que está dando certo, já construído, já vivenciado, evita de darmos tiros para todo lado, sejamos práticos vamos direto ao X da questão, afinal o ano letivo está apenas começando .
    bjs Dulce

  3. Venho acompanhando seu blog. Estou amando. Adoraria te-la em meu grupo na google.
    COORDENADORES PEDAGOGICOS DE PLANTÃO.
    Um grupo de coordenadores de muitas viagens, misturado com coordenadores de poucas viagens e alguns professores interessados em trabalhar em parceria.

    • Marluci:
      Fiquei interessada no grupo que você participa. Gostaria de saber como ele funciona. Participei duas vezes de grupos do google, mas não tinham uma dinâmica muito boa, embora fossem para discussões sobre questões de webdesigners. Se você puder me explicar melhor, ficarei feliz em participar.
      Bjs,
      Janaina Spolidorio

  4. Estou tendo problemas com o grupo da google, epensando sériamente em desativa-lo e abrir um novo grupo em outro local.
    Tenho o meu blog aqui no wordpress. mas não sei lidar direito com o wordpress. Não consigo inserir arquivos em word, ppt, pdf…. essas coisas, só por isso ainda não levei adiante,
    Você poderi me orientar?
    quanto ao grupo, ele teve no inicio a reunião de coordenadore pedagógicos para se discutir, trocar experiencia DE COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA, mas acontece que começaram a fazer postagens de atividades nele e o objetivo acabou se perdendo.
    Estou pensando ainda numa forma de reformula-lo.

    • Marluci:
      Quando participei do grupo de webdesigners também houve uma grande perda do objetivo inicial. Para fazer algo que dê certo, em formato de grupo de estudo, é preciso ter, em minha opinião, um moderador ou dois, no máximo. Acredito que funcione como em um jogo de rpg ( role playing game ). Os participantes devem ter suas ações moderadas por uma pessoa, em específico, para que não fuja do assunto. Tudo o que não for relacionado, desta forma, seria descartado. Escolha de assuntos, tópicos, abertura de fórum, enfim… tudo o que nortear o grupo deve ser escolhido pelo moderador, pois de outra forma se tornaria bagunçado.
      Quanto aos recursos do wordpress, são até fáceis de usar, depois que nos acostumamos com eles. Para inserir arquivos em word, por exemplo, basta clicar, quando estiver fazendo uma postatem, no ícone parecido com uma estrelinha logo acima da caixa de texto e seguir os passos que permitam a inserção.
      Se precisar de alguma orientação mais específica, me avise, que ficarei feliz em ajudar. Acho que precisamos mesmo de um lugar onde recorrer para ajudar um pouco mais ainda na área de educação. Sucesso com suas intenções.
      Bjs,
      Janaina Spolidorio

  5. Achei muito bacana o texto!bjs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s