Organização do espaço em folhas

     A organização espacial dos alunos em folhas é algo exremamente fundamental no que se refere ao futuro de seus estudos. É fato comprovado que pessoas sem esse tipo de organização têm sérias dificuldades de perceber pequenos detalhes que se tornarão grandes diferenças em seu futuro como adulto.

     Vejo diariamente diversos adultos com problemas sérios de organização com folhas. Não somente adultos comuns, mas também professores formados e atuantes.

      Li há alguns dias atrás uma matéria que saiu na revista Nova Escola, que é, na realidade, uma entrevista com um estudioso que fez pesquisas em três países ( Chile, Cuba e Brasil ) na área de matemática. O que mais me chamou a atenção, entre todos os problemas citados por ele, foi a falta de preparo dos professores.

     Talvez por eu ser uma observadora nata, perceba mais facilment alguns detalhes que parecem imperceptíveis a outros olhos. Um detalhe que considero importante no momento de entregar uma atividade ao meu aluno é o layout da folha. Somos seres visuais por natureza, portanto procuro não deixar passar nenhum detalhe que eu considere importante.

     Todas as minhas atividades possuem margens, pois considero importante delimitar espaços vazios; sempre coloco alguns campos de preenchimento no que diz respeito ao cabeçalho – geralmente nome, escola, data e professor -; quando há mais de uma folha na atividade, anoto em letra menor o título da atividade como rodapé e nunca deixo de colocar o número da página; não entrego exercícios sem título, já que saber nomear tudo é uma habilidade necessária em tempos de tecnologia.

      Convivo diariamente com pessoas que atuam na área de educação e vejo as coisas mais absurdas possíveis – de acordo com minha visão educacional no que concerne o quesito organização de folhas. Trabalhamos muito com folhas mimeografadas ainda, o que acaba gerando problemas ainda maiores de confusão no layout. Há pessoas que não deixam espaço para colocar o nome da criança e esta se sente confusa sobre onde fazê-lo; há aqueles que simplesmente copiam uma atividade qualquer relacionada ao conteúdo no scanner e imprimem na impressora matricial do jeito que está – não há uma preocupação com o cabeçalho ou com a adaptação do conteúdo à identidade da sala; me deparo ainda com aqueles que ‘entulham’ as folhas com várias atividades e não há a menor possibilidade de compreender o que aquilo tem a ver com a aula ou com a outra atividade ao lado.

     Quando não faço folhas mimeografadas, tenho o prazer de acrescentar o objetivo da atividade proposta, pois o aluno deve ter conhecimento do que eu desejo com a folha. Muitos mal entendidos na hora de fazer a atividade podem ser evitados com esse tipo de organização. Há pessoas que acham o cúmulo ter que ‘inventar’ objetivos sobre determinado exercício, quando deveriam achar o cúmulo não saber nem o porquê de estar aplicando determnido exercício.

     Tenho fé que, em um futuro próximo, as pessoas possam perceber a importância das atividades em folhas serem organizadas, de modo a dar exemplos positivos aos alunos e incentivá-los a se aterem mais aos detalhes. Afinal de contas, como se pode cobrar organização de um aluno que não tem exemplos de organização durante um ano inteiro de aula?

     Há algumas atividades minhas no site www.recursoseb1.com. Se você preferir, uma delas pode ser encontrada diretamente no link http://www.recursoseb1.com/portal3/index.php/arquivo-de-ficheiros.html?func=select&id=33

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s