Arquivo da tag: africanidades

Conto Africano – A Origem do Tambor

Para mudar um pouco do tradicional, montei e disponibilizei no www.janainaspolidorio.com uma sequenciada de alfabetização, mas com um conto africano bem bonitinho: “A Origem do Tambor”.

Como ele é bem conhecido, você pode encontrá-lo facilmente no google, mas achei legal criar uma sequenciada tipo “novela”, na qual os alunos conhecem a história em partes, o que ajuda a instigar a curiosidade e, por conseguinte, o interesse. Pensar no que ainda está por acontecer também estimula a imaginação, o que é excelente nesta faixa etária.

Para deixar aqui, peguei a primeira parte, que na verdade não é a primeira página da sequência de 12 páginas do pacote, que traz antes atividades com que ajudarão na melhor compreensão do conot, mas é a primeira parte da história. Pode ser um bom começo para um trabalhinho de sua classe. Boa aula!

A ORIGEM DO TAMBOR – CONTO AFRICANO

Conto Africano – Anansi

     Tenho lido muitos contos africanos nos últimos dias e percebi que vários deles são sobre ‘Anansi’, que é a aranha. Este que estou publicando hoje não é o mais belo que li, porém traz ensinamentos importantes sobre o comportamento humano. Acredita-se, pela história, que antes a aranha tinha pernas grossas e estas se tornaram finas por causa de seu comportamento no conto. A visão cultural é bem diferente da que temos aqui, um dos motivos da escolha. É possível que eu consiga ainda publicar o que gostei mais, que traz histórias de ‘Anansi’ como produtora de ‘teias da vida’. Caso eu consiga nos próximos dias terminar a tradução, faço a postagem.

     Espero que a leitura lhe agrade. Boa aula!

POR QUE ANANSI TEM OITO PERNAS FINAS

Jogo Africano

     Resolvi publicar hoje uma atividade diferente das habituais. Devido à proximidade da data dedicada à consciência negra, fiz uma atividade de leitura com um jogo de movimento africano. É um jogo popular em Gana e os alunos costumam gostar muito dele, já que é um tipo diferente de pega-pega.

      Com as crianças menores é bem legal trabalhar africanidades por meio de brincadeiras e achei que esta é simpática. O professor pode trabalhar com a leitura de texto instrucional, fazer a dramatização prévia da brincadeira com os alunos, conforme lê cada regra, para que aprendam a interpretar textos lidos, brincar com os alunos e ainda registrar a brincadeira por meio de uma ilustração. Quem trabalha com os menores sabe que as ilustrações dizem muito sobre o desenvolvimento da criança. Espero que você goste. Boa aula!

DA GA – UM JOGO DE GANA

Conto Africano

     Materiais disponíveis para trabalhar com Consciência Negra ainda são um pouco raros. Claro que desde quando se instituiu a data alguns surgiram, nas mais variadas formas. Os temas mais usados quando o assunto é africanidades costuma girar em torno de máscaras, culinária ou vocabulário. Acho bem legal trabalhar a influência africana, mas também acredito que falte um pouco da ‘alma’ cultural do povo africano neste tipo de temas.

     Procurei bastante por alguma história que me encantasse o bastante para criar uma atividade com valores e encontrei diversas, mas achei uma bem interessante, que acabei lendo em e-book para fazer esta atividade da postagem. Li a história em inglês e fiz um breve resumo logo no início da atividade, para depois trabalhar com perguntas, produção de texto e uma reflexão sobre diferenças culturais. Minha intenção foi desenvolver tanto valores morais quanto respeitabilidade por outras culturas.

     O livro é muito bonito, se alguém tiver oportunidade, recomendo. A história tem diversas versões em nossa língua e foi adaptada a outras linguagens: encontrei em formato de filme, peça de teatro e até um desenho digital. Espero que você goste. Boa aula!

AS BELAS FILHAS DE MUFARO – CONTO AFRICANO

Arte Africana

     Usando como tema a cultura africana, fiz uma oficina de arte com máscaras africanas. Uso ainda a influência destes artefatos como fonte de inspiração ao famoso artista Pablo Picasso.

     Os alunos devem usar uma mistura de terra com cola ( é legal usar diversas tonalidades de terra ) para pintar duas máscaras a princípio. Podem ainda fazer a decoração com tintas metálicas ou gliter ou qualquer outro material de ornamentação.

     Depois, é feita a apreciação de imagens e, em seguida, os alunos planejam três modelos de máscaras inspirados nesta cultura. Um deles é escolhido e montado com materiais diversos, como papelão, tintas ou o que for necessário. Espero que lhe seja útil. Boa aula!

OFICINA DE ARTES 3 – CULTURA AFRICANA