Arquivo da categoria: Atividades Prontas

Série de postagens que possuem sempre atividades prontas para uso ao final

Anansi – atividades de conto africano

Se há algo curioso e interessante são contos! Quando são tradicionais de outras terras – ou mesmo da nossa! – parecem ser ainda mais instigantes!

Nada mais legal do que ver aquele monte de parzinhos de olhos praticamente estáticos, procurando não piscar, querendo saber o que acontece em seguida.

Parte do suspense acontece quando notamos que todos prendem a respiração e então… damos uma paradinha na história para continuar depois, seja no mesmo dia ou no dia seguinte.

Esta é uma estratégia fabulosa, que aconteceu pela primeira vez no romance “As mil e uma noites”. O “nó”, como é chamado esse tipo de narrativa interrompida, se tornou desde então sucesso e é usada em diversas ocasiões cotidianas. Prova disso são as novelas, que usam esses “nós” ou “ganchos” para criar o suspense do dia seguinte. Em mil e uma noites, Sherazade usava para permanecer viva, cultivando a curiosidade do sultão.

Atividades sequenciadas, fazendo “ganchos” ou “nós” de histórias têm o mesmo efeito.  Pensando nisso e na Consciência Negra, cuja data se aproxima, usei um de meus contos favoritos sobre Anansi – que aliás tem uma coleção de contos na cultura Ashanti – e transformei em sequenciada com “nós”.

O aluno é apresentado à cultura Ashanti para depois mergulhar, capítulo por capítulo no enredo do conto africano, que é sucesso no mundo inteiro.  A cada novo capítulo, novas atividades, baseadas na parte contada naquele dia.

ANANSI.fw

Anansi – o velho sábio

Você pode usar o ensejo da época ou usar as atividades em qualquer outro período do ano, pois o pacote é realmente curioso e instigante!

Ao adquirir o pacote, você terá tanto a versão em letra imprensa quanto a de letra bastão. CLIQUE NA IMAGEM PARA SABER MAIS E VER A AMOSTRA!

Por que crescer analógico em um mundo digital?

O digital faz parte de nossas vidas. Isso é fato! Todos temos smartphones, tablets, tvs com internet… afinal, vivemos o tempo da internet das coisas. Isso mesmo! Esse é o nome dado ao fenômeno da internet sendo acessada nos objetos: a internet das coisas.

Nossa conexão é tão grande, que fica difícil “desligar”. Para os adultos isso tudo funciona de uma maneira e para as crianças, de outras formas totalmente diferentes, afinal, é o mundo nativo deles. Há um único – e grande – porém em tudo isso: EMBORA O MUNDO SEJA TÃO DIGITAL HOJE, NOSSO DESIGN  NATURAL  É  ANALÓGICO!

Caso tenha ficado confuso com o uso de digital e analógico agora, vou explicar melhor. Nosso mundo REAL é analógico. Vivemos em um mundo de cores, sons e cheiros com possibilidades infinitas de combinações, pois nosso corpo NECESSITA de experiências REAIS para poder se desenvolver completamente. No entanto, o mundo digital, dos aparelhos, apresenta-nos uma experiência FINITA de vivências, pois eles são limitados e utilizam capacidades limitadas de nosso corpo ANALÓGICO. Por fim, crianças que crescem em um mundo mais digital do que analógico NÃO SE DESENVOLVEM COMO DEVERIAM!

Quando as pessoas perguntam sobre meu trabalho, questionam por qual motivo não apresento também um produto para uso exclusivamente digital. Como está tão em alta, não entendem por qual motivo eu elaboro atividades para serem impressas em lugar de atividades a serem utilizadas em computadores, tablets ou mesmo lousas interativas.

A resposta é bem simples! Embora eu saiba exatamente o que fazer com todos esses aparelhos, como luto por uma educação melhor, tenho que lutar também pelo analógico e as atividades em folhas são analógicas… bem analógicas. A diferenciação vem no modo como monto ou crio a atividade, pois uso o pensamento digital em um meio analógico. Por esse motivo, as atividades dão tanto resultado. A média de sucesso em classes que utilizam meus pacotes de atividades é 30 por cento maior do que as que não usam. Não falo de um local específico. Tenho acompanhado os resultados em diferentes estados e todos indicam a mesma coisa.

São independentes de método, embora usem o pensamento customizado que desenvolvi e defendo. Trabalham diretamente com o analógico da criança e por esse motivo o resultado é tão bom. Grande parte das atividades do www.janainaspolidorio.com preza esse tipo de experiência que falta em salas tão informatizadas quanto as escolas têm proposto.

Não digo que seja contra a informatização, mas que não seja total! É preciso saber usar.

Para entender um pouco mais sobre meus motivos para buscar tanto a beleza que o analógico desperta, veja a apresentação abaixo, desenvolvida por mim:

 

Avaliações prontinhas!

Época de avaliação é sempre uma correria. Pode ser sondagem, prova, trabalho, seja qual for o nome, a avaliação é algo que costuma dar a nós, professores, muito o que fazer.

É o momento em que podemos verificar a aprendizagem de nossos alunos e isso certamente é de grande importância para nosso trabalho.

Já tinha na loja pacotes prontos de avaliações de primeiro a quinto anos. Como no quinto ano os conteúdos são mais extensos, acabei fazendo um novo para a série, mas somente com questões de alternativas, o que facilita e muito a correção. Usei apenas quatro disciplinas: português, matemática, história e ciências. Como geografia é mais específica de região no quinto ano, optei por não incluir.

Seguem abaixo os links:

AVALIACOES.QUINTO.ANO.ALTERNATIVAS.fw

Avaliações de quinto ano – alternativas

 

Ao clicar na imagem ao lado, você poderá saber mais sobre os conteúdos usados na avaliação e ver uma AMOSTRA!

 

 

 

AVALIACOES.1

Avaliações

 

Para ver AVALIAÇÕES  DAS  OUTRAS  SÉRIES, clique na imagem ao lado. Ela irá direcioná-lo a TODOS os pacotes de avaliações disponíveis.

 

Trabalho infantil, deveres e direitos das crianças e mais…

 

Não podemos negar que crianças são curiosas e aproveitar essa curiosidade para mostrar outras culturas é algo fantástico!

Elaborei um pacote que traz um pouco sobre a cultura de outras crianças do mundo para a sala de aula. Para ficar bem completo, abordei ainda o trabalho infantil e direitos e deveres das crianças.

Os alunos conhecerão como é a vida de uma criança indígena, um francês, uma africana, uma chinesa e um indiano. Cada uma delas traz fatos interessantes que mostram diferenças bem grandes de modo de vida.

O menino que vive em comunidade e brinca ao ar livre, a menina que só brinca duas horas por semana, o menino que vive no país onde a obesidade infantil é praticamente zero, a que caminha longas distâncias para estudar e o menino que trabalha dez horas por dia no campo de colheita de algodão são histórias que certamente seu aluno não esquecerá tão cedo.

COSTUMES DAS CRIANÇAS.fw

Costumes das crianças ao redor do mundo

Gostou do tema? Ficou curioso sobre as atividades? Clique na imagem ao lado e saiba mais sobre o pacote de atividades. Aproveite e dê uma espiadinha na AMOSTRA!

Como produzir um bom texto!

A triste verdade é que não apenas seu aluno escreve mal… estamos acostumados a avaliar coesão e coerência, englobando dentro dessas categorias paragrafação, ortografia, uso de letra maiúscula, concordância e uma porção de outros itens que esperamos numa produção escrita.

No final, o resultado até melhora, mas não condiz com o que esperamos dos alunos. O pior de tudo é que o produto final de todo esse bombardeio de exigências em detalhes resulta em algo catastrófico: grande parte da população brasileira escreve mal ou não sabe se expressar por meio da escrita e isso é trágico, pois a escrita é um meio de registro importantíssimo.

Cada pessoa pode dar sua opinião pessoal sobre qual seria o problema real de tamanha dificuldade na escrita, mas eu tenho uma teoria própria, assim como tenho para muitos e muitos dos problemas da educação e minha teoria se baseia em algo interessante: observação e prática… pouco mais de vinte anos de prática.

Aceitar que um aluno não avança na produção de texto sempre foi algo que não cogitei. É claro que levei alguns anos para chegar em um consenso sobre qual seria o real problema. Cogitei a forma de ensino que temos, os livros didáticos, falta de apoio em casa, tipo de atividade que usamos e muitos outros motivos que poderiam ser a “faísca” que levava a tamanha dificuldade – pois sim, essa dificuldade de escrever realmente existe.

Como não desisto facilmente de algo e tenho grande vocação para área de pesquisa, ao final, consegui descobrir o real X da questão… ao menos para mim, em minha sala de aula.

A solução não era começar a avaliar coesão ou coerência, corrigir erros ortográficos, ver segmentação ou quaisquer das outras coisas que me diziam para fazer. A solução era ensinar a organizar o pensamento. Um aluno que sabe organizar seu pensamento, por consequência, sabe escrever, pois terá autonomia e criticidade suficientes para poder saber qual tipo de texto pretende, a quem está escrevendo, qual é seu objetivo e o mais importante: como poderá organizar seu texto de modo que a mensagem seja transmitida.

Há uma grande diferença entre pensar para si e expressar esse pensamento para os outros. Para expressar às outras pessoas, é preciso colocar-se no lugar do outro ( o que também é difícil ), imaginar o que o leitor irá pensar. Um grande passo é o aluno perceber isso, pois grande parte deles acha que está escrevendo para si mesmo.

Somos treinados a fazer exatamente o que não se deve. O modo como nos sugerem ensinar é totalmente em caminho contrário ao que deveríamos fazer. Claro que criei uma espécie de rota, com passos para que o aluno pudesse ter realmente uma estrutura e um objetivo de escrita, mas essa é uma outra história…

O mais importante a saber é que somos cobrados na faculdade a fazer uma coisa que nunca tivemos no Ensino Fundamental, em nossa base de educação: a estrutura de pensamento. A questão desta postagem é: como conseguir essa estrutura?

Fácil: mapa mental. O mapa mental é o que estrutura o nosso pensamento. É ele que nos faz organizar o que pensamos. A rota que mencionei se refere a ele, pois para fazer um mapa mental é preciso algumas atividades de sequenciação, categorização e outros processos que não fazem parte de nosso currículo, nosso treinamento ou mesmo de nossa vida escolar. Não posso deixar de pensar que talvez seja até intencional que não nos seja apresentado desde muito cedo…

Já usei o mapa mental com crianças a partir de 5 anos e os resultados sempre foram surpreendentes. A formação do aluno não é apenas na produção de escrita, se espalha por toda a forma como ele vê a educação.

O processo, como expliquei, é outra história. Meu objetivo com esta postagem é o mapa mental. Essa foi minha primeira preocupação ao escrever na internet para vários profissionais da educação e resultou em meu primeiro vídeo para You Tube.

Embora seja um pouco caseiro… para não dizer totalmente… o “Como produzir um bom texto” faz tanto sucesso, que é usado inclusive em faculdades, em cursos que não são relacionados à educação. A necessidade de produzir bons textos é tamanha, que ele se tornou um recurso básico como formação em várias instituições do país.

Me lisonjeia que seja usado em faculdades, inclusive por ser em cursos fora da educação também, porém acho que quanto mais for usado nas escolas, a partir do Ensino Fundamental… ou até antes… mais nossa missão de garantir autonomia, criticidade e uma boa expressividade será alcançada.

Tenho ainda materiais na loja que podem ajudar na produção de textos. Para não alongar mais a postagem, sugiro três links. Basta clicar neles para saber mais sobre os materiais. Após os links, o vídeo COMO PRODUZIR UM BOM TEXTO!

http://www.janainaspolidorio.com/aprendendo-a-produzir-textos-enfase-em-ambientes-e-personagens.html

http://www.janainaspolidorio.com/da-frase-ao-texto.html

http://www.janainaspolidorio.com/caderno-de-leitura-interativo-modulo-basico.html

Curioso sobre o vídeo? assista a seguir!

 

Atividades prontas – mapas de trajeto!

Ensinar mapas é algo importante e nem sempre temos recursos para trabalhar o tema.

Para mapas mais comuns, como do Brasil ou dos estados ou até do mundo, é mais fácil conseguir material, mas e os mapas locais? Esses sim são difíceis…

Imagine uma SEQUENCIADA que ensina o aluno primeiro a ler mapas, ensinando sobre detalhes como ícones e legendas; em seguida, lições que ensinam a ler mapas, de modo que seus alunos criarão estratégias específicas de leitura, além de proporcionar, durante as atividades, condições de aprimoramento de raciocínio e autonomia em lições. Por fim, imagine que esta SEQUENCIADA consiga ainda que seu aluno tenha várias habilidades e competências relacionadas à inteligência espacial, tenha ampliado conhecimentos geográficos e seja até capaz de diferenciar mapas locais e mapas de trajeto, fazendo inclusive a união dos dois!

MEU TRAJETO.fw

Meu trajeto

Bem, não precisa mais imaginar! Basta clicar na imagem ao lado para saber um pouco mais do pacote “Meu trajeto”, que traz tudo isso e muito mais!

Aproveite e dê uma olhadinha na AMOSTRA, também disponibilizada no link da imagem. BASTA CLICAR NA IMAGEM PARA SABER MAIS E VER A AMOSTRA!

Ortografia nunca é demais!

Se há algo que precisamos – e muito – são atividades de ortografia e como ortografia nunca é demais, fiz um pacote novinho em folha, com textos elaborados por mim, que lancei esta semana na loja.

Para quem perdeu os outros pacotes de ortografia, vou deixar uma lista abaixo e, ao final, o novo pacote. CLIQUE  NAS  IMAGENS  PARA  TER  MAIS  INFORMAÇÕES  SOBRE  OS  PACOTES  E  VER  A  AMOSTRA!

TEXTOS.MEDIOS.fw

Textos Médios

 

Por meio de textos elaborados especialmente para as atividades propostas, muitas questões ortográficas são trabalhadas. Vale a pena conferir!

Link: http://www.janainaspolidorio.com/textos-medios.html

 

ORTOGRAFIACOMTEXTOS.fw

Ortografia com textos

 

Também com o uso de textos elaborados especialmente para as atividades, questões ortográficas tratadas de um modo especial.

 

 

 

CRUZ.ATIVIDADES

Cruzadinhas com atividades

 

É indiscutível que as cruzadinha ajudem na ortografia. Este pacote traz, além das cruzadinhas, atividades diversificadas.

 

 

 

H TODO LADO.fw

H por todo lado

 

Eis aqui, neste pacote, o H tratado como deve ser! Fantástico para trabalhar com as várias ‘facetas’ desta letra tão especial.

 

 

 

ORTOGRAFIA.Q.GU.SS.Ç.fw

Ortografia – Qu, gue, gui, ss, ç

 

Este é o pacote novo. Recheado de textos exclusivos e atividades com qu, gue, gui, ss e ç.